Trabalhos Científicos

SUBMISSÃO DE TRABALHOS FICHA DE INSCRIÇÃO GIE

Normas para Submissão de Trabalhos

  1. Prazos para submissões:

Mesas Redondas, Simpósios, Sessões Coordenadas, Comunicações Orais, Relatos de Experiência/Estudo de caso, Primeiros Passos, Supervisão Pública, Grupo de Interesse Especial (GIE) e Painéis

Trabalhos Orais 

Prazo Inicial para submissão: 05 de abril

Prazo Final para submissão: 15 de junho

Painéis 

Prazo Inicial para submissão: 15 de abril

Prazo Final para submissão: 15 de junho

 

  1. Como realizar sua submissão.

Todas as submissões de trabalhos deverão ser realizadas on-line por meio do site www.encontroabpmc2016.com.br
. Para submeter à proposta, o apresentador do trabalho deverá estar inscrito e ter pago o XXV Encontro. Os eventuais co-autores dos trabalhos não precisam estar com a inscrição realizada no momento da submissão.

Ao preparar sua submissão, verifique antecipadamente todas as informações necessárias, pois o sistema rejeitará automaticamente propostas incompletas.

Os trabalhos serão encaminhados à Comissão Científica para avaliação na ordem de sua chegada para submissão. Essa ordem também será empregada para a seleção final dos trabalhos avaliados. Há espaço limitado para aceite de trabalhos devido ao espaço físico do local do evento.

A Comissão Científica será responsável pela tramitação das avaliações dos trabalhos submetidos, as quais serão realizadas por pareceristas ad hoc. Cada trabalho será indicado pelos pareceristas como “Aceito”, “Aceito com Modificação” ou “Recusado”. Apenas resumos “Aceitos com Modificação” poderão ser editados pelos autores após o recebimento da avaliação. A avaliações serão feitas com base nas Normas para Elaboração de Resumos (Item 3) e na descrição das Modalidades de Apresentação (Item 4).

É importante que todos os autores revisem cuidadosamente todas as informações contidas no resumo e os dados de cada autor (nome, CPF, cidade e afiliação institucional) antes do momento da submissão do trabalho, pois equívocos nessas informações poderão acarretar em erros na publicação da atividade e no certificado gerado.

  1. Como elaborar seu resumo

a. Serão aceitas propostas nos idiomas português, inglês e espanhol.

b. O título do trabalho deverá conter no máximo 100 caracteres.

c. Cada atividade deverá conter no máximo 10 autores.

d. Texto do Resumo: Deve conter no máximo 2000 caracteres (ou 250 palavras) e ser redigido no espaço destinado ao resumo no sistema de inscrição.

O texto deve ser contínuo, sem parágrafos, subtítulos, referências bibliográficas, tabelas, figuras ou quadros. Os resumos de relatos de pesquisa devem apresentar claramente os objetivos do trabalho e os aspectos mais relevantes da literatura na área. Além disso, devem descrever materiais e métodos, participantes ou sujeitos, equipamentos e procedimentos. A descrição dos resultados deve conter a síntese do que foi obtido e, se for o caso, explicitar as medidas e os resultados de provas estatísticas ou outras técnicas aplicadas. A conclusão deve estar baseada nos dados apresentados, sendo apropriado que seja feita menção aos objetivos ou hipóteses anteriormente descritas.

  1. Modalidades de Apresentação

a. Simpósios: Atividade proposta por Mestres e Doutores. Composta por três exposições de 25 minutos cada uma, conduzidas por pesquisadores experientes da área a ser debatida, preferencialmente afiliados a instituições distintas. As apresentações devem ser baseadas em dados de investigações empíricas, conceituais, históricas ou metodológicas, visando a um debate sobre um tema central. O debate entre os apresentadores é imprescindível para que a sessão não seja classificada como uma sessão coordenada. Os simpósios serão organizados e integrados por um coordenador, que é o moderador da sessão. Esse moderador deverá debater os trabalhos apresentados, apontando observações que ressaltem e integrem as contribuições de cada um dos expositores. Os simpósios terão 90 minutos de duração, sendo que os 15 minutos finais serão reservados para o debate e discussão com a plateia.

b. Mesa-Redonda: atividade proposta por Mestres, Doutores, Pós-doutores e Livres-docentes. Possui duração de 120 minutos, com três apresentadores (que devem ser afiliados a instituições distintas) e um coordenador/debatedor. Preferencialmente, os pontos de vista sobre o tema devem ser divergentes ou complementares em algum aspecto, de forma a propiciar o debate. Cada profissional terá 30 minutos para sua exposição e, ao final, o coordenador terá 30 minutos para debater as três apresentações (com ou sem participação da plateia), apontando observações que ressaltem e integrem as contribuições de cada um dos expositores.

c. Sessão Coordenada: Atividade proposta por Mestres e Doutores, Pós-doutores e Livres-docentes. Com duração de 90 minutos, essa modalidade de apresentação consiste de análises ou relatos de pesquisa propostos por três até cinco apresentadores que conduzem trabalhos em equipe ou parceria, afiliados preferencialmente (mas não obrigatoriamente) à mesma instituição. Cada apresentação poderá ter entre 15 e 25 minutos de duração (a depender do número de apresentações inscritas), devendo ser preservados 15 minutos finais para interação entre os palestrantes e discussão com a plateia. Uma sessão coordenada é organizada e integrada por um coordenador que é o moderador da sessão. Esse moderador deverá discutir os trabalhos apresentados, fazendo observações que ressaltem e integrem as contribuições de cada um dos participantes.

d. Comunicação Oral: São compostas por relatos breves de investigações empíricas, conceituais, históricas ou metodológicas. Será dada prioridade aos trabalhos acadêmicos de conclusão de curso, pesquisas de iniciação científica e mestrados. Os trabalhos podem ser propostos por estudantes ou profissionais de psicologia, medicina e áreas afins. Cada apresentação terá duração de 15 minutos. As sessões de comunicação oral serão organizadas pela Comissão Científica com base na temática e/ou palavras‐chave informadas, consistindo em blocos compostos por três a cinco apresentações. Cada sessão temática terá um coordenador, previamente indicado pela Comissão Organizadora do evento. A Comissão Científica do evento. A comissão Organizadora do evento se reserva o direito de designar quaisquer dos autores envolvidos nas comunicações orais como coordenador da sessão. Caso não seja possível inserir uma comunicação oral proposta em uma sessão, a Comissão Científica se reserva o direito de sugerir alteração no formato da apresentação para painel. Ao apresentar uma proposta de comunicação oral, você estará ciente da possibilidade de presidir a sessão da qual participará e de que ela venha a ser proposta para exposição sob a forma de painel, se necessário.

e. Relato de experiência/Estudo de Caso: São integradas de apresentação e discussão de quatro relatos de experiências profissionais, sob a coordenação de um dos apresentadores indicado pela Comissão Científica. O objetivo desta atividade é de possibilitar a discussão de experiências práticas de atuação nas áreas da psicologia e medicina comportamental. Cabe à Comissão Científica reunir os trabalhos que devem ser submetidos individualmente, bem como indicar a coordenação da sessão. Os expositores terão 15 minutos para fazer suas apresentações. A atividade deverá duração total de 90 minutos, incluindo o tempo de participação e intervenção da plateia. O apresentador deve ser um profissional graduado e os co-autores, caso existam, podem ser profissionais graduados, estagiários ou outros membros da equipe de trabalho.

f. Relato de caso para Supervisão Pública: Atividade voltada para a discussão e orientação na condução de casos clínicos. Dirigida a terapeutas de orientação analítico-comportamental ou cognitivo-comportamental, nas variações terapia individual, terapia de casal ou família, no atendimento a crianças, adolescentes, adultos, idosos, portadores de desenvolvimento atípico ou de necessidades especiais. O relato deve apresentar os seguintes tópicos, contidos em um texto de, no máximo 1500 caracteres (no caso de terapia familiar, de casal ou grupo, incluir dados de todos os participantes em um texto de, no máximo, 3000 caracteres): (1) Identificação do cliente ‐ nome fictício, (2) Idade, (3) Estado civil, (4) Dados familiares de interesse – com quem vive, pais, filhos, etc. (5) Queixa, (6) Histórico da queixa, (7) Histórico de tratamentos psicológicos e psiquiátricos, (8) Breve histórico do processo terapêutico em desenvolvimento, (9) Motivo para solicitação de supervisão – dificuldade encontrada pelo terapeuta para a condução do caso ou questão que gostaria de discutir com o supervisor. O relato de caso será encaminhado a um supervisor qualificado e será discutido em sessão de supervisão com duração de três horas, na qual serão discutidos, com participação do público, dois casos clínicos de dois proponentes diferentes, sendo noventa minutos dedicados a cada um deles. O terapeuta que relatou o caso deverá estar presente no momento da supervisão, caso contrário a atividade será suspensa. No caso de haver um número maior de casos do que a disponibilidade de supervisores ou salas, serão priorizados (1) Relatos que contemplem o maior número de tópicos listados anteriormente (2) A qualidade do relato, incluindo clareza, fluência e ordenação do texto, (3) Ordem de envio do relato e (4) Disponibilidade de supervisor adequado ao tema.

g. Painel: São trabalhos gráficos que relatam pesquisas empíricas, históricas, conceituais, metodológicas, ou experiências na aplicação de tecnologia derivada de conhecimentos da psicologia comportamental ou cognitiva. A Comissão Científica do Encontro dará prioridade às inscrições que incluam relatos completos de pesquisa ou estudos de caso completos. Relatos completos de pesquisa devem oferecer resultados já produzidos e incluir, no resumo, um sumário dos dados e uma descrição clara do método utilizado para a sua coleta e sistematização. Devem apresentar minimamente objetivo, método, resultados, discussão e referências bibliográficas. Relatos ou estudos de caso completos devem apresentar uma descrição clara da queixa ou situação‐problema identificados, dos procedimentos, técnicas e estratégias utilizados, bem como dos resultados obtidos até então na intervenção. Dados coletados por meio de observação sistemática e/ou instrumentos padronizados terão preferência. Os relatos podem se referir a trabalhos que façam parte de projetos institucionais, programas de intervenção ou estudos de caso, nas áreas de aplicação da clínica, educação, trabalho, saúde, esportes e outros. Cada painel ficará exposto durante um dia em local apropriado e haverá um horário designado para apreciação de um avaliador. Todos os painéis devem conter título, autores e afiliação institucional, devendo estar, necessariamente, em formato de banner (não serão aceitos painéis confeccionados em folhas avulsas) com até 90 cm de largura por 120 cm de altura, O apresentador deverá se responsabilizar pelo material necessário para a fixação do painel no local de apresentação. Os painéis deverão ser retirados pelo apresentador imediatamente após a sessão ou serão inutilizados.

h. Grupo de Interesse Especial (GIE): Favor enviar o formulário referente a esta atividade devidamente preenchido para o e-mail: coordenacao3@ikone.com.br

 

  1. Categorias/áreas em que serão divididos os trabalhos:

5.1 Tipo de Trabalho:

Analise Conceitual, Histórica e Filosófica

Pesquisa Básica

Pesquisa Aplicada

Prestação de Serviço

Formação e Disseminação em Análise do Comportamento

Outro

 

5.2 Área do Trabalho

Cultura

Educação

Educação Especial

Esporte

Forense

Intervenção Clinica Extra Consultório

Intervenção Clinica no Consultório

Neuropsicologia

OBM

Organizações e Trabalho

Saúde

Sustentabilidade

Outro

Não se aplica

 

5.3 População Envolvida

Animal não humano

Criança

Adolescente

Adulto

Idoso

Casal

Família

Grupo

Desenvolvimento Atípico

Outra

Não se Aplica

 

5.4 Categoria do Trabalho:

 

Introdutório: Dirigido preferencialmente a estudantes de graduação ou profissionais recém-formados.  Deve apresentar um tema de interesse na formação de profissionais, referente ao esclarecimento de conceitos,
à apresentação de tecnologias de intervenção ou à introdução de aspectos metodológicos das abordagens comportamental e cognitiva.

 

Intermediário: Dirigido preferencialmente a profissionais, estudantes ou pesquisadores com domínio prévio dos conhecimentos básicos da área em questão. Devem abordar aspectos conceituais, metodológicos ou tecnológicos bem estabelecidos, apresentando domínio na área.

 

Avançado: Dirigido a profissionais ou pesquisadores com domínio avançado dos conhecimentos da área em questão.
Devem apresentar temas de maior complexidade e visam o aprofundamento e/ou discussão de aspectos conceituais, metodológicos ou tecnológicos do tema.

 

  1. Limite no número de apresentações: A fim de minimizar conflitos de horário e encorajar a ampla participação no Encontro, uma pessoa só poderá ser inscrita como apresentador em, no máximo, DOIS trabalhos orais (Comunicação Oral, Sessão Coordenada, Simpósio ou Mesa redonda), como coordenador ou debatedor em no máximo em UMA outra atividade, e em até TRÊS painéis como primeiro autor. A limitação do número de trabalhos como apresentador não impede que o participante seja CO‐AUTOR em outros trabalhos. Será considerado como “apresentador principal” aquele indicado como tal no processo de submissão do trabalho. Não será possível que a mesma pessoa conste como apresentador em mais de dois trabalhos. Esse limite não se aplica a atividades de convidados pela ABPMC.
  2. Normas éticas: Não serão aceitas apresentações destinadas a divulgar diretamente organizações, companhias, produtos, serviços ou oportunidades de emprego. Trabalhos que envolvam estudos de caso ou coleta de dados com participantes humanos ou instituições devem declarar a existência de termo de consentimento livre esclarecido (TCLE) dos indivíduos ou autorização das instituições envolvidas (não é necessário que o TCLE esteja anexado, mas o proponente, ao inscrever o trabalho, se responsabiliza automaticamente pelos procedimentos éticos).
  3. Sobre a administração de horários conflitantes: A Comissão Organizadora do Encontro levará em conta o(s) apresentador(es), coordenador(es) e debatedor(es) de cada evento ao administrar problemas relacionados a horários conflitantes de atividades. Não será possível levar em consideração na programação da grade do Encontro as preferências ou sobreposições de datas e horários de co-autores dos trabalhos e respectivos orientadores.
  4. Sobre a emissão de certificados: A emissão de certificados para qualquer atividade será realizada exclusivamente em meio digital. Em todas as modalidades, cada autor poderá emitir um certificado em formato digital (Portable Document File – PDF).

SUBMISSÃO DE TRABALHOSFICHA DE INSCRIÇÃO GIE